Autogestão operária

2° Encontro regional Sul Americano “A Economia dos(as) Trabalhadores(as)”

Em 2007, foi convocado pela primeira vez em Buenos Aires, Argentina, o encontro Internacional "A Economia dos trabalhadores" um espaço de debate entre os trabalhadores, ativistas sociais e políticos, intelectuais e acadêmicos sobre os problemas e potencialidades do que chamamos de "A Economia dos(as) trabalhadores(as)" com base na autogestão e defesa dos direitos e interesses da população residente do seu trabalho, nas condições atuais do capitalismo globalizado. read more »

Do pó à ferramenta:

Trabalhadores recuperaram da falência uma indústria metalúrgica constituindo uma cooperativa industrial autogerida. Sua forma peculiar de coordenar as atividades produtivas e comerciais acarretou aumento da produtividade, da participação e da satisfação dos trabalhadores. Teriam eles desenvolvido uma forma própria de autogestão do trabalho e da produção? Este artigo reporta um estudo de caso que combinou períodos de convivência com os cooperados, durante suas atividades de trabalho, com a realização de entrevistas semiestruturadas. read more »

A CONTRAPELO

Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia do Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, para a obtenção do título de Doutora em Sociologia.

 

RESUMO read more »

V Encontro Internacional “A economia dos trabalhadores e trabalhadoras”

I. Antecedentes
Desde 2007, o Encontro Internacional " A Economia dos Trabalhadores é realizada a cada dois anos, articulando um espaço de debate entre os trabalhadores, ativistas sociais e políticos, intelectuais e acadêmicos sobre os problemas e potencialidades do que nós chamamos de" economia dos trabalhadores e trabalhadoras"com base em autogestão e defesa dos direitos e interesses da população que vive em seu trabalho sob as condições atuais do capitalismo neoliberal globalizado.

Ocupar, Resistir, Produzir: Empresas Recuperadas Argentinas

Uma das respostas à constante precarização do trabalho, intrínseca à economia capitalista, são as empresas gestionadas pelos próprios trabalhadores. Na Argentina, a experiência é conhecida como Empresas Recuperadas, onde fábricas, hotéis, restaurantes, e outras instituições que estiveram sob ameaça de serem fechados, são ocupados e continuam a produzir sob gestão operária, sem patrões. read more »

Usina Catende: lutas sociais e educação popular para um desenvolvimento regional

No início da década passada, com maior ênfase na Zona da Mata nordestina do Brasil, região da cana-de-açúcar, radicalizam-se vários tipos de lutas sociais de trabalhadores na busca de melhores condições de vida e trabalho, em especial no Estado de Pernambuco, na Usina Catende3. read more »

Escolas do Trabalho: Reflexões sobre Fábricas Ocupadas e Recuperadas pelos Trabalhadores

A pintura amarelo-suja e descascada do portão de entrada dava impressão de pobreza e abandono. Na portaria, os funcionários desuniformizados (fora do padrão globo de qualidade) realizam o ‘trabalho prescrito’ pelos antigos patrões: registravam o número de nossas carteiras de identidade e, em seguida, entregavam nossos respectivos cartões de visitante.... Isso tudo, sem a pomposidade habitual de uma empresa de renome internacional que, 1873, havia patenteado e lançado nos Estados Unidos uma fantástica máquina de escrever inventada por Chirstopher Lathan Sholes. read more »

De olho no conhecimento “encarnado” sobre trabalho associado e autogestão

Eles fecham as fábricas, nós abrimos. Eles roubam as terras e nós as ocupamos. 

Eles fazem as guerras e destroem as nações, nós defendemos a paz e a integração 

soberana dos povos. Eles dividem, nós unimos. 

Porque somos a classe trabalhadora.

Porque somos o presente e o futuro da humanidade.³

read more »

Conteúdo sindicado